• A ADPP Angola celebrou 30 anos criando desenvolvimento em todo o país, em parceria com o governo, comumidades e parceiros

  • A ADPP opera 45 projectos em 42 municípios de 18 províncias nas areas de educação, saúde comunitária, agricultura e desenvolvimento rural

  • Junto com o Ministério da Educação, a ADPP opera 15 escolas de formação de professores e graduou 9644 profesores primarias desde 1998

  • ADPP tem: 900 trabalhadores, 4000 voluntários, 1000 professores estagiários em 92 municípios, alcançando 700.000 pessoas

Escolas de Magistério ADPP Cunene

Breve historial sobre a Escola
A Escola de Magistério ADPP-Cunene iniciou as suas actividades em 2008, como a 10ª Escola de Magistério ADPP em Angola. O estabelecimento da Escola de Magistério ADPP-Cunene foi o resultado de uma parceria entre o Ministério da Educação, o Ministério das Relações Exteriores da Finlândia, da UFF Finland e da ADPP. 
 Em Janeiro de 2017, 85 professores da Equipa 2014 graduaram-se, perfazendo um total de 548, dos quais 196 são do sexo feminino.  
 
Finalista da Equipa 2015
Os estudantes da Equipa 2015 passaram o ano lectivo nas escolas primárias locais, cumprindo as obrigações de professores de tempo integral e trabalhando para promover desenvolvimento. Estudos, pesquisas e redacção de relatórios preencheram o restante do tempo.   
Os 84 estudantes estavam a trabalhar nas 25 escolas em Kwanhama, Ombadja, Cahama, Curoca e Cuvelai na província do Cunene, Cacula na província da Huíla, e no Namibe, na província do Namibe. Eles viajaram directamente para as suas comunidades anfitriãs, onde ficaram num alojamento organizado pelas comunidades ou, no caso das províncias da Huíla e Namibe, pela Repartição Municipal da Educação, a Administração Municipal ou a Igreja Católica.  
 
Mais de 3.500 alunos beneficiaram da presença da Equipa 2015, e mais 500 membros da comunidade colaboraram com e beneficiaram dos microprojectos que os estagiários realizaram. Os projectos incluíram plantação de árvores, clubes de jovens, alfabetização, produção alimentar, saneamento básico, Matemática, clubes de Língua Portuguesa e Inglesa, arte e cultura, construção de salas de aula e latrinas, fazer carteiras, e dar conselhos aos clubes aos clubes de jovens e aos adolescentes. 
 
Entre os microprojectos estava a alfabetização para adultos. De acordo aos relatórios que os estagiários escreveram, e as cartas de agradecimentos as várias instituições educacionais, esta foi um projecto particularmente bem-vindo e bem-sucedido. Mais de 150 adultos aprenderam a ler e a escrever, e a fazer somas simples. A plantação de árvores também foi um sucesso, com mais de 300 árvores plantadas nas comunidades e nas escolas no Cunene, e cerca de outras 50 na Huíla e Namibe.   
Três salas de aula foram construídas no Cunene e uma na Huíla. No Curoca, seis lombas foram instaladas para reduzir a velocidade dos carros, e assim ajudar a reduzir o número de acidentes relatados. A Equipa 2015 estabeleceu duas hortas em Cacula, uma no Cuvelai e duas em Kwanahama.
 
As acções comunitárias incluíram a doação de cerca de 30 litros de sangue, a doação de alimentos e roupas aos necessitados, limpeza e remoção do lixo ao redor das escolas, hospitais, Igrejas, estradas principais e palestras.   
Os efeitos dos microprojectos e acções comunitárias espalham-se muito além dos participantes. 
No final do ano, os estudantes revisaram para os exames e apresentaram relatórios. A sua implicação na tarefa de melhorar a educação transpareceu nas narrativas. No inicio de 2018, 85 professores graduaram dos quais 49 masculino e 36 feminino. Desde o início a escola já formou 633 professores
 
Estudantes no 3º ano de formação (Em 2016)
Havia 76 estudantes na Equipa 2016, 38 do sexo feminino e 38 do masculino. Os estudantes chegaram à escola antes do início das aulas no dia 5 de Fevereiro, a fim de prepararem-se para a chegada dos novos estudantes da Equipa 2017.   
Os estudantes adquiriram experiência na sala de aula, passando três dias por semana, três semanas fora das quatro, em oito escolas primárias locais. Trabalhando em pares, eles ajudaram, e deram aulas junto com o professor da turma, com o objectivo de ensinar de forma permanente à medida que o semestre progredia. Aproximadamente 2.700 alunos beneficiaram da presença dos estudantes da Escola de Magistério nas suas salas de aula, com o número de alunos nas turmas a variar entre 45 a 75 alunos. Eles familiarizaram-se com os alunos, professores, pais e encarregados de educação.       
As tardes, os estudantes dirigiam actividades para os alunos, incluindo workshops para alunos em risco de reprovação em algumas disciplinas. Uma vez que essa aula de reforço na Escola Primária Grande de Ombala ajudou 27 alunos de 9 a 13 anos de idade. Na Escola Primária de Agosto-Oifidi, os estagiários organizaram sessões com as raparigas da comunidade local para discutir a gravidez na adolescência. Participaram 30 raparigas de 14 a 18 anos de idade. 
 
No segundo semestre, a Equipa 2016 iniciou um estágio de longa duração, onde também implementariam projectos e acções para a comunidade. O Período 10, Quando os Homens Chamam, os Professores Respondem, encontrou os estudantes a estudarem a Carta da Humana – Líder Comunitário, Porta-Voz da Mulher, Activista de Saúde, Empreendedor, Activista de Media e Informação e Produtor de Alimentos. As actividades práticas relacionadas ao Produtor de Alimentos não poderiam ocorrer devido à seca, mas seriam implementadas durante a prática de ensino. 
No Período 13, Combatendo ao Lado do Pobre, os estudantes estudaram e debateram as causas da pobreza, e discutiram formas de aliviar o problema. 
Apesar de muitos desafios, tanto físico como mental, o período de estágio foi extremamente gratificante.  
A Equipa 2016 preparou e realizou os exames no final do ano, enquanto a escola organizava o estágio de longa duração para eles. Os estudantes ensinarão em Kwanhama, Ombadja e Namacunde na província do Cunene, Lubango e Cacula na província da Huíla, e Namibe e Tômbua na província do Namibe. 
 
Estudante no 2º ano de formação (Em 2017)
55 Estudantes do sexo masculino e 34 do feminino chegaram à Escola de Magistério ADPP no dia 1 de Fevereiro. Eles foram bem-recebidos pela Equipa 2016, jogaram futebol de tarde e depois desfrutaram de uma Noite de Café especial. 
 
A Equipa 2017 compreendia nove grupos nucleares, que estudaram e trabalharam juntos. Os grupos nucleares formaram a base dos maiores grupos de autocarro, que viajaram junto durante a viagem de estudo de 12 semanas.    
Os estudantes estudaram História Moderna, Geografia e outros temas relevantes para a preparação da viagem, e trabalharam juntos nos seus grupos de autocarros para determinar as rotas a serem percorridas e investigações a serem realizadas. O Grupo de Autocarro 1 escolheu viajar de Ondjiva a Kahama, Lubango e Huambo; o Grupo de Autocarro 2 escolheu de Ondjiva ao Namibe e Huambo; enquanto o Grupo de Autocarro 3 escolheu de Ondjiva a Benguela e Huambo. As investigações centraram-se na saúde, educação, agricultura, pescas e cultura, para a qual os estudantes planearam visitar a Fenda da Tundavala no Lubango, a Serra da Leba também no Lubango, a Welwitschia Mirabilis e zonas pesqueiras no Namibe, e zonas industrias em Benguela e Huambo.  
O Período 2 do programa do 1º ano, a viagem de estudo iniciou no dia 6 de Junho e terminou no dia 4 de Agosto. Entre os lugares e instituições visitadas, foram as seguintes: Escola de Formação de Professores de Namacunde, Biblioteca Municipal de Namacunde, o Memorial do Rei Mandume em Oihole, Namacunde, a Administração da Chibia na Huíla, a Polícia Municipal da Chibia, as cascadas na Huíla, o Monte Cristo Rei e a Fenda da Tundavala no Lubango, o Museu Regional da Huíla, o Centro de Saúde do Lubango, a Escola 292, a Biblioteca da Rádio no Lubango, o Porto do Lobito, o Aeroporto da Catumbela, o Caminho-de-ferro de Benguela, a Restinga e outras praias em Benguela. Em Asseque, os estudantes passaram o tempo vivendo com famílias rurais e aprendendo sobre as suas vidas.  
As experiências adquiridas iam dos aspectos académicos a de natureza histórica, religioso e natureza social. Os estudantes aprenderam por eles próprios como as instituições e lugares de trabalho funcionavam. Eles interagiram com pessoas durante a viagem, e estudaram maneiras de viver e trabalhar. 
No regresso da viagem de estudo, a Equipa 2017 fez apresentações para transmitir informações e conhecimentos das suas experiências. Os seus planos foram avaliados, assim como foram as suas próprias apresentações. Cinco estudantes visitaram a Rádio Cunene para falarem sobre a escola e sobre a viagem de estudo, e o resto dos restantes deram palestras na Escola de Professores de Ondjiva, IMAG, no Instituto de Gestão, no Complexo Escolar Oulodelo, nas Escolas Primárias 22 de Novembro, 8 de Janeiro e 28 de Agosto. Participaram 499 pessoas, incluindo os estudantes da Escola de Magistério ADPP, alunos e professores.  
Uma actividade final relacionada à viagem de estudo foi um exame oral, onde cada grupo nuclear teve 15 minutos para apresentar os seus relatórios diante de uma mesa de três professores, que tiveram 10 minutos para fazer perguntas ao grupo. Os estudantes foram avaliados de acordo a forma que apresentavam os relatórios, o seu domínio do conteúdo, o uso do material didáctico para ilustrar os pontos e sua capacidade de responder às questões. 
 As disciplinas estudadas e examinadas no 1º ano foram Química, Biologia, Noções Básicas de Economia, O Mundo no Qual Vivemos, Geografia, Comunicação e Informática. Vários estudantes tiveram problemas nas disciplinas de Economia e Química e terão de fazer novamente os exames.
 
 
1st Year teachers conducting research in Cahama as part of their planning sessions

1st Year teachers conducting research in Cahama as part of their planning sessions

Planning session with 1st 2nd and 3rd year teachers

Planning session with 1st 2nd and 3rd year teachers

Contacto ADPP Angola

ADPP Angola
Rua João de Barros, 28
Luanda CP 345
912 31 08 60
adpp@adpp-angola.org
Facebook.com/adppangola
Comentários ou consultas no site:
webmaster@adpp-angola.org

Relatório Anual de 2018 da ADPP Angola

fb share

45 projectos em 42 municípios nas 18 províncias: Conheça tudo no nosso novo relatório