• A ADPP Angola celebrou 30 anos criando desenvolvimento em todo o país, em parceria com o governo, comumidades e parceiros

  • A ADPP opera 45 projectos em 42 municípios de 18 províncias nas areas de educação, saúde comunitária, agricultura e desenvolvimento rural

  • Junto com o Ministério da Educação, a ADPP opera 15 escolas de formação de professores e graduou 9644 profesores primarias desde 1998

  • ADPP tem: 900 trabalhadores, 4000 voluntários, 1000 professores estagiários em 92 municípios, alcançando 700.000 pessoas

Feliz Ano Novo!

Feliz Ano Novo!

Para os muitos membros da comunidade, agricultores, estudantes, professores, ativistas, funcionários, amigos, parceiros e instituições governamentais com quem colaboramos em 2018, agradecemos sinceramente por suas contribuições! A soma de todos os nossos esforços tem sido óptima, e abaixo pode ler sobre alguns dos destaques do ano.

 

Educação

A formação de professores tem sido, como sempre, uma parte central do foco da ADPP ao longo do ano. 1110 recém-formados elevaram o número total de graduados das Escolas de Magistério ADPP para 10.754, enquanto cerca de 40.000 crianças do ensino primário foram ensinadas durante um ano lectivo por finalistas das Escolas de Magistério ADPP. As 8 Escolas Polivalentes e Profissionais, a Educação de Adultos e a formação em serviço de professores em áreas rurais continuaram em ritmo acelerado em 2018.

Um projecto piloto em formação de ciência e matemática (STEM), foi concluído com sucesso em 2018. Com foco na formação de professores para dar aulas práticas em ciências e matemática, o projecto representa uma inovação muito necessária em Angola. Simultaneamente, é também uma expressão do fato de que, embora ainda haja trabalho a ser feito para colocar todas as crianças no sistema de ensino, a qualidade da educação oferecida é uma prioridade.

 

Saúde

O foco de saúde da ADPP em 2018 continuou sendo a Malária, VIH, Tuberculose, Saúde Sexual e Reproductiva e Água e Saneamento. Um dos destaques do ano foi a participação no primeiro projecto comunitário de TB em Angola, que esperamos continuar em 2019.  Outro destaque durante o ano foi o projecto transfronteiriço Angola-Namibia, que contribui para o programa da Eliminação 8, com fim de eliminar a malária na região.   

Outra característica notável de nossas iniciativas de saúde em 2018 foi a amplitude do trabalho realizado em consórcio com outras organizações. Muito obrigado à “The Mentor Initiative”, a CICA, a JC Flowers, a DAPP Namíbia, a AAP Namibia, a PRAZEDOR, a MBAKITA, a Etungafano, a ASPALSIDA e a ADC. A resposta da sociedade civil à malária, ao VIH e à tuberculose foi, sem dúvida, fortalecida pelos nossos esforços conjuntos e já assinamos acordos com novas organizações para participar de um consórcio em 2019.

 

Agricultura e Meio Ambiente

Os Clubes de Agricultores e as Escolas de Campo dos Agricultores floresceram em 6 províncias em 2018. Comum a todos eles é o foco na criação de estruturas e sistemas nos quais os agricultores se organizam e se envolvem em aprendizado sistemático sobre agricultura sustentável. São desenvolvidas habilidades de liderança e gestão onde é possível a partilha de experiências entre os agricultores, o que leva à sustentabilidade. Durante o ano de 2018, os sistemas de empréstimo rotativo de animais, nos quais os clubes emprestam pares de pequenos animais aos membros para criar seus próprios, tem funcionado e parecem prontos para continuar. O mesmo foco na organização, no aprendizado estruturado e na partilha de experiências também foi usado com bons resultados entre os funcionários dos projetos dos Clubes de Agricultores, que se beneficiam das experiências um do outro.

Em 2018, voltámos a expandir o nosso trabalho de alfabetização para agricultores, desta vez para 6000 agricultores no Huambo, Bié e Malanje. Isso lhes dará um grande impulso em seu trabalho para aumentar e comercializar os seus produtos. Mais de 20,000 pessoas foram alfabetizadas pela ADPP durante 2019. 

Desde os anos 80, a ADPP preocupou-se em proteger o meio ambiente, e 2018 não foi diferente. Além de aprender sobre mudança climática, funcionários e participantes de projetos em todo o país plantaram mais de 50.000 árvores. A ADPP também começou a implementar um projeto sobre produção sustentável de carvão e gestão comunitária de recursos naturais, o que tem sido um valioso acréscimo ao portfólio de atividades ambientais.

 

Desenvolvimento comunitário

A integração tem sido o conceito chave no trabalho de desenvolvimento comunitário da ADPP em 2018, em reconhecimento ao facto de que ações permanentes nas áreas de educação e saúde (e frequentemente agricultura) são cruciais para qualquer tipo de desenvolvimento comunitário em áreas rurais em todo o país. Nos municípios de Bibala e Gambos, o projecto combinou energia solar e construção de novos furos para aumentar o acesso à água, com fortes componentes de saúde, educação e Clubes de Agricultores. Criar estruturas comunitárias, organizar e treinar os membros da comunidade para liderar actividades e envolver a população em geral em muitas actividades diferentes os deixará em uma posição mais forte para continuar a criar desenvolvimento a longo prazo.

Da mesma forma, o projecto de desenvolvimento comunitário em 70 comunidades piscatorias no interior trabalhou para construir a capacidade de grupos de ação das aldeias, trabalhando em tópicos que vão desde nutrição, passando pela saúde até o saneamento. 7.000 pessoas concluíram o módulo um de alfabetização. O trabalho de fortalecimento das cooperativas é também uma parte importante da estratégia para o desenvolvimento a longo prazo.

O programa Mulheres em Ação foi ampliado com mais quatro projetos em 2018. A maioria das vezes em áreas urbanas, os projetos ainda se concentram na integração de diversos elementos: adaptação, alfabetização, quando necessário, empreendedorismo e incubação de negócio.

No final do ano, a ADPP assinou acordo com o Ministério da Acção Social, Família e Promoção da Mulher. Este acordo é significativo para todos os aspectos do nosso trabalho em cada um dos quatro sectores, onde a promoção do papel das mulheres, sobretudo da mulher rural, na sociedade sempre foi fundamental. Paralelamente aos memorandos existentes entre a ADPP e o Ministério da Educação, o Ministério da Agricultura, o Ministério da Administração do Território através do FAS esta forte cooperação com o governo estabelece a base para a criação de muito mais impacto nos próximos anos.

 

Em nome de todos nós da ADPP Angola,

Saudações festivas,
Rikke Viholm,
Presidente do Conselho de Administração

Feliz Ano Novo 2019 PORT

 

Contacto ADPP Angola

ADPP Angola
Rua João de Barros, 28
Luanda CP 345
912 31 08 60
adpp@adpp-angola.org
Facebook.com/adppangola
Comentários ou consultas no site:
webmaster@adpp-angola.org