• A ADPP Angola celebrou 30 anos criando desenvolvimento em todo o país, em parceria com o governo, comumidades e parceiros

  • A ADPP opera 45 projectos em 42 municípios de 18 províncias nas areas de educação, saúde comunitária, agricultura e desenvolvimento rural

  • Junto com o Ministério da Educação, a ADPP opera 15 escolas de formação de professores e graduou 9644 profesores primarias desde 1998

  • ADPP tem: 900 trabalhadores, 4000 voluntários, 1000 professores estagiários em 92 municípios, alcançando 700.000 pessoas

SEMANA DA MALÁRIA NOS PROJECTOS DA ADPP ANGOLA

PRONTO PARA VENCER A MALÁRIA
 
O Dia Internacional de Luta contra a Malária foi instituído pela Assembleia Mundial da Saúde na sua sexagésima sessão em Maio de 2007 é um dia para reconhecer o esforço global para o controlo efectivo da malária. 
Desde 2010 que a ADPP participa anualmente nestas celebrações, considerando que a Malaria é um assunto transversal em todos projectos.
 
Factos sobre a Malaria em Angola
 
A malária continua ser um problema importante de saúde pública em Angola e ainda é uma das primeiras causas de morte, de doença, de absentismo laboral e escolar. Constitui uma das principais causas de baixo peso ao nascer, de anemia em mulheres grávidas e mortalidade materna. Esta representa cerca de 35% da demanda de cuidados curativos, 20% de internamentos hospitalares, 40% das mortes perinatais e 25% de mortalidade materna (MII,2011). 
 
Segundo o Inquérito de Indicadores Múltiplos e de Saúde (IIMS) 2015-2016 a prevalência da malária é de 14% sendo 22% na zona rural e 8% nas zonas urbanas. Entretanto, desde início de Setembro do 2017, o sistema nacional de vigilância epidemiológica registou um aumento do número de casos e óbitos de malária em todo o país e alguns casos sob forma de surtos epidémicos, com destaque para as províncias do Huambo, Benguela, Lunda Norte e Uíge. 
 
Projectos implementados pela ADPP em 2018
 
Total Controlo das Endemias: é um projecto de mobilização social para prevenção e controlo da Malaria no nível comunitário nas províncias de Zaire, Uíge e Malanje.
 
Reforço do Sistema de Saúde: Mobilização social para o aumento e melhoramento do acesso dos serviços de saúde através de Mobilizadores de Saúde à volta das unidades sanitárias nas províncias do Uíge, Lunda Norte, Moxico e Malanje.
 
Eliminação E8: Projecto de controlo e eliminação da Malaria na Fronteira Angola Namíbia. Consiste na testagem e tratamento de casos simples de malaria. Este projecto é implementado pelo consórcio liderado pela ADPP que inclui outras 5 organizações.
 
 
Alguns Factos sobre a Malaria no Mundo segundo a OMS
 
Em 2016, havia 216 milhões de casos de Malária em 91 países, 5 milhões mais do que os 211 milhões casos relatados em 2015. Isso marca um regresso aos níveis do ano de 2012.
 
A Malária continua a matar muitas pessoas: Em 2016, 445.000 pessoas morreram de Malária em todo o mundo, em comparação as 446.000 mortes estimadas em 2015.  
 
As crianças menores de 5 anos são as mais vulneráveis a Malária. A doença mata uma criança em cada dois minutos.
 
15 Países – todos excepto um na África Subsariana – carregam do nível global da Malária.
 
A resposta global à Malária está num cruzamento. Depois de um período de sucesso sem precedentes no controlo da Malária, o progresso estagnou.
 
O ritmo actual é insuficiente para alcançar os marcos de 2020 da Estratégia Técnica da OMS para a Malária – especialmente, metas que pedem uma redução de 40% na incidência dos casos da Malária e da taxa de mortalidade.
 
Os países com transmissão contínua estão a reduzir cada vez mais em uma das duas categorias: Aqueles que estão caminhando para a erradicação e aqueles que com um alto nível de doença relataram um aumento significativo nos casos da Malária.
 
 

Contacto ADPP Angola

ADPP Angola
Rua João de Barros, 28
Luanda CP 345
912 31 08 60
adpp@adpp-angola.org
Facebook.com/adppangola
Comentários ou consultas no site:
webmaster@adpp-angola.org

Relatório Anual de 2018 da ADPP Angola

fb share

45 projectos em 42 municípios nas 18 províncias: Conheça tudo no nosso novo relatório