• A ADPP Angola celebrou 30 anos criando desenvolvimento em todo o país, em parceria com o governo, comumidades e parceiros

  • A ADPP opera 48 projectos em 26 municípios de 17 províncias nas areas de educação, saúde comunitária, agricultura e desenvolvimento rural

  • Junto com o Ministério da Educação, a ADPP opera 15 escolas de formação de professores e graduou 9644 profesores primarias desde 1998

  • ADPP tem: 900 trabalhadores, 4000 voluntários, 1000 professores estagiários em 92 municípios, alcançando 700.000 pessoas

Controlo da Malária na Comunidade

Embora o risco de malária exista em toda Angola, algumas das taxas mais altas são encontradas no sudeste e no nordeste do país (Iniciativa Presidencial contra a Malária, Angola, Plano Operacional da Malária em 2018). A província do Zaire beneficiou dos projectos de Controlo da Malária na Comunidade desde 2008, quando a ADPP (entre outros) começou a gerir programas apoiados pela USAID / PMI e relatou apenas 18% de transmissão de malária na Pesquisa Demográfica e de Saúde 2015-2016, em comparação com 31% no vizinho Uíge. Entre 2008 e 2011, 231 professores de controlo da malária de 200 escolas da província do Zaire receberam formação sobre a malária. Sob sua supervisão, 10.500 alunos dessas 200 escolas atingiram 100.000 pessoas com informações sobre a prevenção da malária e foram distribuídos 30.000 mosquiteiros (LLITNs). O tratamento da malária na mulher gravida foi uma das principais mensagens entregues pelo projeto.

Malaria Patrols

Malaria Patrols

Desde 2013, a ADPP recebeu apoio da Fundação ExxonMobil para dar continuidade ao modelo de controlo da malária na comunidade, combatendo não apenas a malária, mas também o VIH e a Tuberculose. Em 2016, o escopo do projecto foi ampliado para incluir comunidades no Uíge, enquanto no Zaire o foco mudou para o componente escolar como parte de uma estratégia de longo prazo para entregar o controlo de doenças e a prevenção à comunidade. Uma expansão adicional em 2018 significou que 1.000 famílias e 10 escolas em Calandula, na província de Malanje, também se beneficiariam das actividades do projecto.

Desde Abril de 2018, o projecto alcançou 26.762 alunos em aulas semanais de malária. 2.726 Alunos na Patrulhas de Controlo da Malária alcançaram 2.800 famílias com mensagens sobre saúde e foram realizados 125 eventos comunitários e campanhas em torno das escolas e atingiram muito mais pessoas. Os 70 Agentes Comunitários de Saúde no Uíge e Malanje visitaram 2.366 famílias, resultando em 2.291 famílias elaborando planos para a prevenção da malária.

Métodos experimentados e testados estão a produzir esses resultados e, quando o projecto for fechado, o programa de Controlo da Malária na Comunidade será sustentável graças à vontade e colaboração de todas as partes, do Ministério da Saúde aos professores e voluntários da comunidade.

Tomas Nungamena, diretor da Escola Primária Masseke no Maquela do Zombo, é uma das muitas pessoas que apoiam o programa. Ele explicou que seus professores costumavam relutar em agir em relação à malária e não reconheciam sinais e sintomas da malária entre os alunos. Tudo isso mudou depois que eles participaram nas sessões de treinamento sobre a malária, VIH / TB. Com os professores a assumirem a responsabilidade de ministrar aulas sobre a malária, organizar os alunos nas patrulhas de controlo da malária e reagir imediatamente aos possíveis sinais de malária, o absentismo na escola diminuiu porque menos alunos adoeceram.

Contacto ADPP Angola

ADPP Angola
Rua João de Barros, 28
Luanda CP 345
912 31 08 60
adpp@adpp-angola.org
Facebook.com/adppangola
Comentários ou consultas no site:
webmaster@adpp-angola.org